Esse caso parecia impossível - P2

Pessoal, eu comecei a contar esse caso na semana passada! Vocês se lembram que eu examinei um local de homicídio e constatei somente dois vestígios: uma porção de sangue muito pequena e um fragmento de impressão digital que mais parecia um borrão de tinta!

Vocês também devem se lembrar que eu mesmo, pessoalmente, levei a porção se sangue ao laboratório, mas não tinha DNA. Aquela gotícula de sangue não continha sequer uma única célula nucleada! Muito, muito estranho, mas vocês vão ver que isso, pelo contrário, me ajudou bastante!




Hoje eu vou falar daquele fragmento de impressão digital. Eu disse, no final do vídeo de quinta-feira que o Perito Papiloscopista transformou aquele borrão ouro. Hoje eu vou explicar porque. Assista até o final!


Na impressão que eu encontrei na cena do crime não foi possível constatar sequer um ponto característicos, e eu não sei se vocês sabem, mas são os pontos característicos que permitem individualizar uma impressão digital e, consequentemente confirmar um eventual suspeito. Mas o perito conseguiu identificar a que grupo de impressões digitais ela pertencia. Foi difícil, porque como eu disse, estava muito ruim. Mas o Perito, muito experiente, usando luzes forenses e outros equipamentos, conseguiu determinar o grupo daquela impressão.

Vocês devem saber isso, mas eu vou explicar rapidamente, porque pode ter alguém que ainda não sabe e é bem fácil: as impressões digitais são agrupadas de acordo com o desenho que elas formam. São quatro grupos principais: um grupo se chama Arco, em que o desenho tem formato de arco; outro se chama Verticilo, e seu desenho contém dois deltas, um à esquerda e outro à direita; existe um grupo chamado Presilha Externa, onde o desenho se parece com uma presilha com a parte aberta voltada para a direita e com um delta na esquerda; e o quarto grupo é chamado de Presilha Interna, que é o contrário do presilha externa, ou seja, com a parte aberta da presilha voltada para a esquerda e o delta na direita. Existem outros grupos, mas esses são os principais. Mais de 99% das pessoas estão nesses grupos. Sua impressão digital, muito, muito provavelmente, pertence a uns desses quatro grupos que eu disse.


Mas o fragmento de impressão examinado pertencia ao grupo Arco. E isso foi ótimo! Sabem por que? Porque somente três e meio por cento das pessoas têm impressões digitais desse grupo. Então, se o eventual suspeito tivesse impressões com esse formato, ele seria muito suspeito, porque somente 7 em cada duzentas pessoas têm! Foi por isso que eu comemorei quando recebi essa notícia!


Mas as coisas ainda melhorariam, pois eu ainda estava aguardando o exame de tipagem sanguínea. Já imaginaram se aquele sangue fosse do tipo AB? Quase ninguém tem sangue do tipo AB. Apena 1 a cada 5000 pessoas tem impressão em arco e sangue do tipo AB. Isso seria ótimo!


E quanto à ausência de células nucleadas? Vocês não imaginam o que isso possibilitou! Mas nós continuaremos com esse caso na quarta-feira, dia 8!

Não deixem de ler! Vai valer a pena!


0 visualização

CANAL DE PERÍCIA

MÍDIA - EDUCAÇÃO - COMUNIDADE 

Por meio deste portal, o Canal de Perícia disponibiliza informações completas sobre perícia e investigação forense, 24 por dia. Resumos de pesquisas, atualidades, breaking news, concursos, legislação e muito mais, podem ser encontrados a todo instante nas mídias sociais. 

Menu

Cursos

Outros

2011-2020 © Canal de Perícia Todos os direitos reservados.

  • Instagram ícone social
  • YouTube ícone social
  • Facebook Social Icon

Avenida Brigadeiro Faria Lima, 1461 - Jardim Paulistano 
São Paulo - CEP 01452-002