CANAL DE PERÍCIA

MÍDIA - EDUCAÇÃO - COMUNIDADE 

Por meio deste portal, o Canal de Perícia disponibiliza informações completas sobre perícia e investigação forense, 24 por dia. Resumos de pesquisas, atualidades, breaking news, concursos, legislação e muito mais, podem ser encontrados a todo instante nas mídias sociais. 

Menu

Cursos

Outros

2011-2020 © Canal de Perícia Todos os direitos reservados.

  • Instagram ícone social
  • YouTube ícone social
  • Facebook Social Icon

Avenida Brigadeiro Faria Lima, 1461 - Jardim Paulistano 
São Paulo - CEP 01452-002

 

O desafio dos 10 anos é uma armadilha das redes sociais?

A brincadeira que “viralizou” no Facebook levantou discussões entre especialistas.

Se você é usuário das redes sociais, provavelmente já viu alguma publicação com duas fotos, uma de 2009 e outra de 2019. O jogo, chamado de “desafio dos 10 anos” (ou #10yearchallenge, em inglês), tornou-se uma febre, ou como nos acostumamos a dizer, “viralizou”.


Porém, essa popularidade gerou um debate por parte de especialistas em segurança da informação e proteção de dados pessoais, questionando se as imagens publicadas não poderiam estar sendo usadas para treinar o sistema de reconhecimento facial dos usuários, visto que esse reconhecimento utiliza uma tecnologia que vai se aprimorando à medida que recebe mais dados ou, mais fotos.


A funcionalidade de identificação pessoal do “dono” da publicação ou de seus amigos, em fotos, já estava disponível, mas dependia do próprio usuário realizar a marcação. Agora, a identificação é feita automaticamente, e os envolvidos são avisados quando uma foto sua é publicada. Caso o usuário não queira que esse procedimento ocorra de forma automática, ele deve desativar a funcionalidade.


Diante de tanta repercussão, o Facebook se posicionou sobre o assunto, lançando uma nota em que diz: “Esse é um meme criado pelos usuários das nossas plataformas e que viralizou espontaneamente. O Facebook não começou essa onda e o meme geralmente usa fotos que já estão no Facebook. Nós não ganhamos nada com esse meme (além de nos lembrar das tendências questionáveis de moda de 2009). Como lembrete, vale dizer que as pessoas no Facebook podem escolher se querem deixar o reconhecimento facial ativo ou não a qualquer momento”.


Essa informação seria legítima caso se restringisse apenas ao Facebook, porém o impacto vai além dos limites dessa rede, uma vez que, quando uma foto é publicada, os sistemas mapeiam inclusive pessoas fora dela.


Todo esse debate levanta questões importantes, como o uso malicioso de dados biométricos, a falta de transparência sobre o compartilhamento de informações pessoais, ameaça à confidencialidade dos seus dados, eventuais prejuízos às pessoas por uso indevido da sua identificação, etc.


No limite, o desafio dos 10 anos deixa uma importante reflexão sobre a maneira como estamos utilizando a internet. Participar desse jogo e de outros testes que “viralizaram”, pode oferecer riscos. Devemos nos atentar aos termos de uso, pois muitas empresas deixam claro que podem usar suas fotos para fins comerciais. No mais, aproveite a brincadeira, e veja a seguir, algumas que chamaram a atenção para a preservação ambiental, a evolução tecnológica e até para questões políticas bastante interessantes.


Floresta Amazônica e Urso Polar


Como você chamava um taxi


Como você usava os navegadores em 2009 e agora em 2019


Redes sociais


As imagens falam por si...





164 visualizações