Computação Forense

A computação forense ou perícia computacional tem como objeto as evidências constatadas em computadores e em mídias de armazenamento digital. Seu objetivo consiste no exame daquelas mídias, com o propósito de identificar, preservar, recuperar, analisar e apresentar fatos e opiniões acerca dos dados identificados.

Embora seja mais frequentemente associada à investigação de uma ampla variedade de crimes de informática, a computação forense também pode ser usada em processos civis. A disciplina envolve técnicas e princípios semelhantes à recuperação de dados, mas com diretrizes e práticas adicionais projetadas para criar uma trilha de auditoria legal.

Evidências decorrentes de investigações forenses computacionais são geralmente submetidas às mesmas diretrizes e práticas de outras evidências digitais. Têm sido usadas em vários casos importantes e são amplamente aceitas no Sistema Judiciário e nos Tribunais do Brasil, Estados Unidos e Europa.

O Canal de Perícia atua na Computação Forense, realizando exames e produzindo laudos e pareceres técnicos, desde a sua fundação em 2011. Nesse período atuou de forma consistente nas seguintes áreas:

 

  • Constatação e rastreamento de invasões e intrusões

  • Constatação e rastreamento de espionagem

  • Assédio moral digital

  • Pesquisa e identificação de informações

  • Caracterização de descaracterização de evidências

  • Recuperação de dados